Coletânea

sexta-feira, dezembro 16, 2005

 

Eco

Te vejo distante no eco
Do corpo, meu corpo, lembrança
Criança que fui, sendo filha
Do sonho, da luz que emitiste
E eu te perdi em meus passos,
Cansaço, deitada na relva
Brilhante que a lua aclarava
E eu estava cega demais
Te vendo distante no eco
Do sonho, deitada na estrada
Cansaço que fui, sendo filha
Do corpo, teu corpo, lembrança
Brilhante da luz que emitiste
E eu me perdi em teus passos,
Criança que a lua aclarava
E eu estava cega demais
Te vendo distante no eco...

Comments: Postar um comentário

<< Home

Archives

Junho 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Fevereiro 2006   Abril 2006   Junho 2006   Julho 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Março 2007   Abril 2007   Novembro 2010   Julho 2013   Outubro 2013  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?