Coletânea

sexta-feira, dezembro 16, 2005

 

Espelho?

O escuro me desafiou:
– Quem é você?
Baixei os olhos, de vergonha. Depois chorei. Não sabia responder.
– Como não sabe responder a uma pergunta tão comum? – insistiu ele.
Minhas mãos se engelharam em dor. Me lembrei de várias pessoas. Parecia tão fácil falar de si! Invejava-as. Eu, que tinha de sair carregando um belo espelho à minha frente: “Como me vês?” Falava, falava, mas para me conhecer. “Escrevo para me conhecer”, dissera a alguém.
– Escrevo para me conhecer – redargüi ao escuro, ganhando forças.
Ele me olhou como a uma criancinha petulante. Decerto, não me dava créditos. Ou queria me desmerecer. Sorriu, e seu sorriso soou uma gargalhada cáustica.
– Filhinha – disse –, você terá um longo tempo para isto!
Silenciou, e eu o perdi.

Comments: Postar um comentário

<< Home

Archives

Junho 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Fevereiro 2006   Abril 2006   Junho 2006   Julho 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Março 2007   Abril 2007   Novembro 2010   Julho 2013   Outubro 2013  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?