Coletânea

sexta-feira, dezembro 02, 2005

 

Pitorescos erros de tradução


Em revisões minhas:

Suficientemente Bem

Revisei a biografia de um escritor francês para uma editora. Como era apenas revisão simples do português, eu não tinha o original francês em mãos. Havia nesse trabalho algo incrível: em um trecho sobre a infância do escritor e suas notas na escola, dizia-se que ele tinha sido um aluno nada brilhante, muito pelo contrário – mas logo em seguida o autor se contradizia, afirmando como um exemplo dessa falta de brilhantismo que o biografado tinha obtido um "muito bom" em uma das matérias. Tive que correr à editora para consultar o original e as provas que o copidesque havia corrigido. Estava lá a genealogia completa do erro: Assez Bien tinha sido traduzido por "Suficientemente Bem", termo esquisito e pesadíssimo, substituído sem pudores pelo copidesque por "Muito Bom". No entanto, Assez Bien é uma menção escolar: assim como Excellent corresponderia ao nosso Excelente, Très bien a Muito Bom e Bien a Bom, Assez Bien – literalmente, "Suficientemente Bem" – só pode ser traduzido pelo nosso "Regular".

O sacrifício da atriz

Era a revisão de um livrinho bobinho sobre as filmagens do Titanic. Há a descrição da cena em que Rose (Kate Winslet) nada desesperadamente pelo interior do navio inundado, procurando por Leonardo Di Caprio. No original em francês, dizia-se que Kate quase se afogou para fazer a cena (elle a failli se noyer), mas o tradutor confundiu o verbo faillir com o verbo falloir ("ser necessário") e compôs a pérola do nonsense "ela teve que se afogar" – sugerindo talvez que foi necessário o sacrifício da vida da atriz para a perfeição da cena...

Pata Daisy

Em todo o livro, o tradutor cismou que Daisy Duck era "Pata Daisy", quando na verdade trata-se do nome em inglês para a namorada do Pato Donald, Margarida. Imagino que, com essa falta de atenção, o mesmo tradutor transformaria o Pateta (Goofy) em algo como "Bobinho"...

Enviados por amigos:

Cartaz em um quarto de hotel, Moscou:
If this is your first visit to the USSR, you are welcome to it.
O que significa: "...pode ficar com a União Soviética, nós não a queremos..."

Em um hotel japonês:
You are invited to take advantage of the chambermaid. ("Sinta-se à vontade para abusar da moça da limpeza!")

Em um hotel mexicano:
The water in this hotel is guaranteed to be clean. Personally passed by the manager. Só que pass water significa “urinar”!

Uma marca americana de molho de churrasco chamada Big John em inglês foi vendida como Gros Jos no Quebec – que significa "peitões (de mulher)".

Quando o Papa foi a Miami, alguém estava vendendo camisetas em espanhol com a inscrição "Vi la papa" em vez de "Vi al papa". A segunda frase quer dizer "Vi o Papa", e a primeira "Vi a batata".

Nas poltronas de uma companhia aérea há a inscrição "Braniff seats you in leather" (literalmente "Braniff senta você em couro", que bem adaptado seria algo como "As poltronas da Braniff são em couro"). Uma outra companhia traduziu para o espanhol como "Braniff le sienta en cuero" – mas em espanhol, en cuero significa "pelado"! (Já imaginou uma tradução literal para o português? Poderia ficar bem pior: "Braniff lhe senta o couro"...)

A sueca Electrolux anunciou seus aspiradores nos EUA com o slogan "Nothing sucks like an Electrolux", que tem dois sentidos pouco recomendáveis: "Nada chupa como..." e "Nada é tão nojento como...".

Publicados em revista
Fonte: Superinteressante, outubro de 2002

Moça! Moça!
Nick Marshall (Mel Gibson), protagonista do filme "Do que as mulheres gostam”, assiste a um jogo de basquete pela TV. Um dos jogadores se prepara para arremessar a bola e as palavras de Nick aparecem na legenda: "Moça, moça, moça!"
Moça? Na verdade, ele torcia: "Erra, erra, erra" (miss, miss, miss). Quem acabou errando foi o sujeito que fez a legenda para a versão brasileira.

Torrada!
Let's make a toast significa "vamos fazer um brinde", mas, segundo a tradutora Raquel Elimar, em muitas legendas aparece assim: "Vamos fazer uma torrada." Toast é uma das tantas palavras inglesas com dois significados. Outro erro comum envolve o verbo inglês pretend (fingir), que quase sempre vira "pretender". O livro The Physician ("o médico") foi traduzido para O Físico (na verdade, "físico" é physicist).

Motorista de disco
O tradutor Flávio Steffen lembra que "motorista de disco" entrou no lugar de "unidade de disco" na tradução de disk drive em um dos primeiros livros de informática do Brasil. Motorista, em inglês, é driver.

Arenque vermelho
Red herring é uma expressão com o sentido de pista falsa, disfarce, mas pouca gente sabe disso. Ela é sempre traduzida literalmente para "arenque vermelho". Como em "o cálcio do leite é, de fato, um arenque vermelho", em tradução virtual do livro Fit for Life, Heads & Tails, Diet for a New America.

Dinheiro na jogada
Há mal-entendidos que podem causar prejuízos astronômicos. Um deles, segundo o tradutor Francis Aubert, aconteceu com uma empresa brasileira que tentou comprar uma enorme carga chinesa de feijão preto. Só quando o navio chegou ao Brasil os empresários perceberam que o que haviam comprado era um tipo de soja. Como a negociação foi feita em inglês – língua estrangeira para os dois lados – , as empresas se confundiram com a palavra bean, que quer dizer tanto "feijão" quanto "grão".

O general Will
O pior de todos os desacertos já cometidos em uma tradução para o português brasileiro é tido como mito para a maioria dos tradutores. Mas ele está lá, no livro A teoria política do individualismo possessivo: de Hobbes até Locke. A expressão inglesa the general will, em vez de significar "a vontade geral", virou "o general Will". Resultado? Quem decidia as coisas em algumas passagens da obra não era a vontade geral, mas o poderosíssimo general Will...

Gostou? Tem mais no Orkut, na divertida comunidade
Traduções Tenebrosas.

Comments:
Como tradutora, não pude deixar de me deliciar com estas pérolas da desatenção e descuido.

Um abraço
Helena
Trad. prof. Alemão - Português
Inglês - Português
 
Como tradutor e revisor, achei engraçado e ao mesmo tempo preocupante. A revista Manchete certa vez lançou uma versão em inglês que para um 'native speaker' não fazia sentido algum. Acho importante estes sites para que as pessoas tomem ciência dos tradutores bons e ruíns.

Um abraço
John Derek Punchard
Trad. Inglês - Português e Português - Inglês
 
Olá, sou estudante de graduação de Língua Inglesa e gostaria de passar uma pérola que você precisa conhecer. No desenho Os Impossíveis...dá só uma olhada no que a versão brasileira fez com o vilão Satanic Surfer http://www.youtube.com/watch?v=0FzCXS0IIxM
 
Na abertura de um trabalho que eu fiz sobre o Inferno, fiz 3 citações, que gostaria te apresentar:

"Sois, portanto,convidados a ler com benevolência e atenção e a serdes indulgentes onde, a despeito do esforço da interpretação, parecemos enfraquecer algumas das expressões: é que não tem a mesma força, quando se traduz para um outra língua, aquilo que é dito originariamente em hebraico; não só este livro, mas a própria Lei, os Profetas e o resto dos livros têm grande diferença nos originais." (Bíblia de Jerusalém in Eclesiástico: Prólogo do tradutor grego, vv. 15-26).


"Nem fora bem entendê-lo - respondeu o cura; - e aqui perdoaríamos ao senhor capitão se não houvesse trazido à Espanha e feito castelhano, pois lhe roubou muito do seu valor natural, o mesmo acontecendo a todos aqueles que traduzem para outra língua os livros de versos, os quais, por muito cuidado que tenham e habilidade que mostrem, jamais chegarão ao ponto em que estava o original". (Miguel de Cervantes, in Dom Quixote. Vol. I, Cap. VI)


"O trabalho do tradutor passa por um caminho ladeado de armadilhas. Até os melhores profissionais guardam a lembrança de algum tremendo contra-senso que cometeram. São diversas as causas de tais erros.
Apesar de sua diversidade, a maioria provém, em última análise, da nossa fé na existência autônoma das palavras e na convicção inconsciente de que3 a cada palavra de uma língua necessariamente corresponde outra outra língua qualquer. Confirma essa ilusão o recurso constante aos dicionários, onde, por motivos de comodidade prática, os vocábulos se acham em ordem alfabética, soltos de contextto e seguidos de definição. [Ora,] a palavra existe apenas dentro da frase, e o seu sentido depende dos demais elementos que entram na composição desta. Ainda que dois vocábulos de duas línguas sejam definidos de maneira igual, os enunciados de que eles podem fazer parte não são os mesmos, nem as conotações que evocam são iguais". (Paulo Rónai, in A Tradução Vivida, Nova Fronteira: Rio de Janeiro, 1981. 3a. edição. Pág. 34).

Marcelo Hagah
João Pessoa-PB
 
Já trabalhei como tradutor em uma empresa de software que traduzia seu produto do português para o inglês. Passando pelas literais que já haviam sido traduzidas, me deparei com uma péssima opção para o termo "Deletar em Cascata", que em inglês acabou virando "Waterfall Delete".

Agora, toda vez que clico em alguma opção desse tipo, sorrio pensando que em algum lugar, uma cachoeira deixou de existir
 
na Idade Média, época descrita no livro, os médicos seriam chamados de físicos
http://pt.wikipedia.org/wiki/The_Physician (entre outras fontes para esta informação, já várias vezes divulgada)

"Many critics, no defenders,
translators have but two regrets:
when we hit, no one remembers,
when we miss, no one forgets."
 
Críticas ao trabalho de tradutores
http://www.tradutorprofissional.com/2009/04/criticas-ao-trabalho-de-tradutores/
 
Caríssimo,
No que diz respeito à tradução de Assez bien, tudo é relativo. O dia que você tirar mention assez bien numa prova de línguas no 3a ano da Sorbonne Nouvelle-PARIS III, porta de entrada para a ESIT, melhor escola de intérpretes de nosso globinho, e verá que há no máximo uns dois bien e uns três assez bien, então terá toda a ciência para avaliar a tradução de assez bien.
 
Muitos tradutores, em especial os que traduzem para a tv, tropeçam em falsos cognatos simples como 'assume', 'actually' e 'ability' (só pra ficar na letra A).
 
Postar um comentário

<< Home

Archives

Junho 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Fevereiro 2006   Abril 2006   Junho 2006   Julho 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Março 2007   Abril 2007   Novembro 2010   Julho 2013   Outubro 2013  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?